Zilliqa: o blockchain da próxima geração

Comprar Zilliqa (ZIL)

O token Zilliqa ainda é um projeto muito jovem. Depois de lançar sua oferta de token inicial (ICO) com sucesso em janeiro de 2018. Desde então, iniciou uma tendência de baixa, mas permaneceu relativamente estável desde então, obtendo fortes ganhos nas últimas semanas.

Um dos maiores problemas e desafios para as criptomoedas atualmente é o número limitado de transações que podem ser processadas por segundo. Isso sem desconsiderar as mudanças realizadas em relação a esse limite pela BitcoinEthereum e NANO (anteriormente Raiblocks). Atualmente o Nano pode processar até sete mil transações por segundo, por exemplo. No entanto, a taxa de transferência ainda é limitada mesmo para essas criptomoedas.

Essa limitação pode acarretar em problemas significativos, sobrecarregando a rede futuramente, por exemplo. Essa sobrecarga já pode ser observada em janeiro de 2018 na rede Bitcoin. Como resultado da alta demanda por transações, taxas de até US$ 55 por transação incorreram durante esse período, acarretando em um aumento significativo.

Tanto o Bitcoin com Lightning, bem como o Ethereum com Plasma e Sharding, ainda estão trabalhando para resolver o problema de dimensionamento. Outras criptomoedas, como a IOTA, por exemplo, também promete escalabilidade ilimitada.

Zilliqa: Escalabilidade por Fragmentação

Para resolver o problema de escalabilidade a Zilliqa dividiu sua rede em diferentes “shards”, utilizando o sharding (fragmentação). Mas essa fragmentação não é igual ao sharding de Ethereum. A divisão em grupos fragmentados possui a vantagem da verificação da transação paralela. Dessa forma um bloco da cadeia na rede Zilliqa é composto por vários sub-blocos, que criaram os fragmentos individuais ao mesmo tempo.

Esta nova tecnologia aumenta a capacidade da taxa de transação em relação ao tamanho da rede. Em uma tentativa mais recente do Zilliqa Testnet foi obtida uma taxa de transação de 2.488 transações por segundo, para 3.600 nós divididos em seis fragmentos. Em comparação com a rede Ethereum, por exemplo, que trabalha com uma média de 15 transações por segundo, o Zilliqa Testnet permite uma taxa de transação muito menor. A taxa chega a ser mais de 100 vezes e já confirmou com sucesso a funcionalidade no Testnet.

Ao contrário do Bitcoin ou do Ethereum, por exemplo, a verificação de transação não é feita por mineradores, mas sim pelos próprios nós. Cada nó executa um algoritmo de consenso que já foi usado na Blockchain Ethereum 1.0: Ethash. Se foi executado pelo menos uma vez pelo nó, o nó é reconhecido e integrado diretamente na rede.

Uma vez que este nó pode ser executado em um dispositivo popular, eliminando a necessidade de equipes de mineração dispendiosas para proteger a rede, o token Zilliqa é muito eficiente em termos de operação de rede, e continua sendo amigável para a mineração.

Perspectiva do token

Atualmente o Zilliqa existe como um token ERC-20 na Blockchain do Ethereum. A primeira versão do Testnet foi lançada no início de 2018 e parece funcionar bem. Além disso, os desenvolvedores estão planejando testes iniciais de contratos inteligentes na rede até o início do segundo semestre de 2018. No terceiro trimestre do mesmo ano, a MainNet está programada para ser lançada, o que também disponibilizará Dapps (apps descentralizados).

Com o Zilliqa o mundo das criptos poderia fazer um novo avanço na escalabilidade. A atual tendência de preço também confirma muita confiança na nova tecnologia e, portanto, a moeda está estabelecida no mercado.

Já que alguns meses vão se passar até o lançamento da MainNet, certamente não seria nada mal, mesmo agora na fase de desenvolvimento, dar uma olhada na moeda e ficar de olho em seu desempenho.

Site oficial: https://www.zilliqa.com/

Whitepaper: leia o whitepaper