SWIFT apunhala Ripple pelas costas e cria sua própria blockchain

SWIFT cria seu projeto blockchain

Empresa negou parceria com criptomoeda para investir sozinha em tecnologia

O serviço de envio de remessas bancárias SWIFT poderá lançar sua própria blockchain no mercado. Sendo assim, com essa decisão, a tecnologia popular para enviar dinheiro entre países diferentes poderá adotar a tecnologia que “dá vida” as criptomoedas. Isso significará uma apunhalada pelas costas ao Ripple, que sonhava em uma parceria com a empresa.

A tecnologia blockchain já demonstrou ser a solução para o envio de remessas entre países diferentes. Com um custo muito mais baixo e transações rápidas sem abrir mão da segurança, essa tecnologia promete ser integrada a diversos sistemas bancários no futuro.

Desse modo, prova disso são as ferramentas que a Ripple desenvolveu em relação a esse tipo de serviço integrado ao sistema financeiro tradicional. Além disso, bancos como o Santander já utilizam e sabem dos benefícios da tecnologia blockchain.

Ripple tentou fechar parceria com o SWIFT

E dessa vez será o SWIFT a incorporar esta tecnologia em seus serviços. Isso poderá significar transações mais rápidas e com menos custo utilizando o sistema mais popular em todo o mundo para o envio de dinheiro. Contudo, a Sociedade para Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais (SWIFT em sua sigla em inglês) poderia ter firmado uma parceria com o Ripple.

Faz pouco tempo que o Ripple anunciou que a empresa poderia fechar uma parceria com o sistema SWIFT. Dessa forma, a criptomoeda poderia ver seu preço disparar ao ser adotada por este sistema de envio de remessas. Muita expectativa surgiu diante dessa parceria, que nunca aconteceu.

Posteriormente ao pedido, ao invés de firmar uma parceria com a Ripple, que possui tecnologias que poderiam atender ao SWIFT, a empresa preferiu investir em estudos sobre a adoção de uma blockchain própria.

Sistema já está sendo testado em cerca de 10 mil bancos

O estudo já está avançado em um protótipo piloto foi lançado recentemente pelo SWIFT. Assim logo, chamado de Iniciativa Global de Pagamento (GPI em inglês), o projeto do SWIFT poderá conter a recente ameaça de serviços financeiros que utilizam a tecnologia blockchain. O intuito da empresa é criar um sistema capaz de melhorar a forma de envio atual de remessas utilizada pela instituição.


“Totalmente integrado aos pagamentos da GPI, o serviço facilitará a interação dinâmica de banco para banco em tempo real usando APIs para melhorar a previsibilidade e a eficiência dos pagamentos internacionais e analisar a análise preditiva”.

Em sua primeira versão a rede SWIFT planeja utilizar seu novo projeto em cerca de 10 mil bancos. Do mesmo modo, caso o projeto ganhe continuidade e demonstre sua eficácia, o SWIFT poderá adotar a tecnologia blockchain em todos os seus parceiros bancários em todo o mundo.

“Construir a base de um novo serviço integrado e interativo que melhorará significativamente a eficiência no processo de pagamentos e que será finalmente disponibilizado para todos os 10.000 bancos em toda a rede SWIFT”.