Conheça a PotCoin: a “criptomoeda de maconha” canadense

potcoin criptomoeda maconha

Uma criptomoeda foi lançada para ser utilizada em transações envolvendo a compra de maconha. O assunto parece ser polêmico, mas diversos países possuem leis que regulamentam o uso da planta, e por isso empreendedores viram no negócio uma oportunidade para lançarem a criptomoeda, PotCoin, voltada ao comércio relacionada à planta.

Jogador de basquete famoso apoia a criptomoeda lançada para usuários de cannabis

A criptomoeda chamada PotCoin promote ser uma alternativa para aqueles que buscam comprar cannabis sativa de forma legal. Para isso a criptomoeda conta com nomes de peso apoiando-a como o jogador de basquete Dennis Rodman.

Para quem não se lembra do astro, ele jogou ao lado de Michael Jordan e é um dos embaixadores da PotCoin. Diversas criptomoedas buscam apostar em celebridades e pessoas famosas para aumentar a popularidade do ativo digital, como fez a PotCoin. A criptomoeda está de olho no mercado de cannabis que cresce exponencialmente em todo o mundo.

Ativo digital foi criado no Canadá

Além de alguns estados dos EUA, o Canadá passou agora a aceitar a comercialização da maconha para fins recreativos. A PotCoin foi desenvolvida no Canadá e já está conquistando diversos investidores em ativos digitais em todo o mundo.

O comércio de cannabis sativa alimenta uma indústria bilionária em todos os países que a droga é legalizada. São cerca de US $ 100 bilhões em produtos vendidos anualmente em um mercado que só cresce cada vez mais. Atualmente a criptomoeda PotCoin está avaliada em R$ 0,226160, de acordo com a cotação desta segunda-feira (25).

Recentemente Dennis Rodman esteve em Cingapura para o lançamento da criptomoeda. O jogador de basquete voltou aos holofotes por ser um ídolo para Kim jong-Un, fanático pelo jogador. Foi Dennis que conseguiu aproximar o ditador norte-coreano do presidente atual dos Estados Unidos, Donald Trump. O encontro entre os presidentes resultou no extinção de produção de armamentos atômicos que representam um risco para o país norte-americano.