(IOST): o token da rede IOS que aposta na redução da escalabilidade

Token IOST (Reprodução Twitter)

O token IOS (IOST) foi criado para resolver o maior problema do mercado de criptomoedas, a escalabilidade. Com inovações em seu blockchain, o token (IOST) foi criado pela Internet de Serviços (IOS) que busca transformar a forma em que as transações envolvendo criptomoedas são realizadas atualmente.

As criptomoedas estão em completa expansão e milhares de ativos digitais estão presentes no mercado. Um dos maiores problemas está na comunicação entre blocos distintos de criptomoedas, que geralmente precisam de apoio de terceiros. Em outros casos, a execução de um nó completo pelo usuário pode tornar transações pequenas muito caras, e a escalabilidade também influencia nesse impasse no mercado de ativos digitais.

Rede IOS aposta em agilidade nas transações envolvendo criptomoedas

Por isso muitas criptomoedas foram criadas dentro de redes completas que oferecem suporte, inclusive, para a criação de outros tokens digitais. Dessa forma a tecnologia entre as criptomoedas são compartilhadas, formando redes. Mas essas redes ainda precisam de executar nós que podem demorar muito tempo para validar uma transação entre diferentes blockchains. É pensando em diminuir esse tempo que o IOS fornece uma infra-estrutura de blockchain que pode resolver o problema de escalabilidade.

Para isso a rede IOS utiliza até cinco funcionalidades em seu blockchain, permitindo transações mais rápidas entre criptomoeda. Uma delas é o sharding (EDS), que consiste na divisão de nós capazes de verificar proporcionalmente as transações em grupos. Isso permite a verificação de diversas transações ao mesmo tempo, gerando mais rendimento e agilidade para a rede.

O IOST é uma plataforma App de blockchain escalonável, segura e descentralizada. Sua alta infraestrutura TPS, escalável e segura oferece infinitas possibilidades para os desenvolvedores criarem, inovarem e construírem suas próximas grandes ideias.

O token (IOST)

O token (IOST) também é conhecido somente como IOS, uma abreviatura homônima à rede que criou a criptomoeda. O token (IOST) é utilizado pela plataforma IOS como meio de troca. Além disso, a criptomoeda funciona como pontuação em relação a credibilidade das transações envolvendo os dados compartilhados na plataforma.

Os usuários da rede IOS recebem o token (IOST) como forma de recompensa através da plataforma. Eles podem ser distribuídos para usuários que contribuem com a rede, validando transações e contratos inteligentes através de seu computador.

A oferta inicial de moeda do token (IOST) aconteceu de forma privada, antes mesmo da criptomoeda constar no mercado de ativos digitais. Foram ofertados 21 milhões de (IOST), que foram distribuídos da seguinte forma:

  • . 40% para a venda simbólica
  • . 35% Fundação IOS
  • . 12,5% construção comunitária
  • . 10% equipe
  • . 2,5 % investidores e consultores

O futuro da rede IOS

A aposta em solucionar o problema de escalabilidade pode ser de grande valia para qualquer rede blockchain. Por enquanto o esforço do IOS e de outras empresas já reduziram o tempo entre transações, por exemplo, fornecendo mais segurança e transparência. Esses fatores podem levar o token (IOST) a se valorizar no futuro.

Resta esperar se a rede IOS vai prosperar no mercado oferecendo suas soluções via blockchain. A competição por novas funcionalidades no mercado demonstra cada vez mais novos projetos competindo entre si, em busca de se consolidar. Dessa forma, a rede poderá ser uma grande aposta futuramente, após ganhar mais consistência no mercado.