ICO de ex-gangster chinês arrecada US $ 750 milhões em apenas cinco minutos

Ex-gangster cria token digital

Um ex-criminoso chinês acaba de arrecadar mais de US $ 750 milhões para uma oferta inicial de moeda (ICO). O fato chamou a atenção pela rapidez em que aconteceu a arrecadação do token criado por Wan Kuok-Koi.

Wan Kouk-koi é considerado um gangster chinês que aplicou golpes em Macau e ficou preso durante vários anos. Esse mesmo homem acaba de lançar um token digital no mercado chinês que se tornou sucesso em poucos minutos após o lançamento de sua ICO no mercado.

ICO já vendeu 90% de todos os tokens emitidos

Em apenas cinco minutos Wan conseguiu arrecadar US $ 750 milhões ao oferecer a ICO de sua token digital, o (HB). A criptomoeda foi lançada em um grande evento no Camboja. Mas o (HB) também já conquistou investidores nas Filipinas e na Tailândia.

Em pouco tempo Wan conseguiu vender a maioria de suas criptomoedas lançadas no ICO da startup. Cerca de 450 milhões dos 500 milhões de tokens emitidos em seu primeiro financiamento já foram vendidos pela empresa. Wan está em uma turnê de divulgação de seu token digital por diversos países e deverá passar pela Malásia em breve.

Criador do token (HB) já ficou preso por 14 anos em Macau

O token (HB) funciona dentro de uma plataforma de jogos esportivos e apostas online. A plataforma deverá operar através das modalidades de poker e xadrez, realizando até campeonatos. Dessa forma Wan pretende oferecer premiações e atrair investidores aliando jogos e criptomoedas em uma única plataforma.

Mas o passado de Wan condena e o criador do novo token digital virou manchete em Macau, uma província chinesa localizada ao sul do país. Wan esteve preso até 2012, ano em que foi libertado após cumprir 14 anos de reclusão em Macau.

Wan foi acusado de importação de materiais bélicos que seriam utilizados em batalhas criminosas. Algumas dúvidas sobre o (HB) surgem a partir do momento em que a legislação chinesa não prevê negócios de apostas relacionadas a criptoativos, embora a empresa de Wan alegue ter licença para suas operações.