Golpe contra o Bitcoin: China vai lançar sua própria criptomoeda

China terá a sua própria criptomoeda

Ativo digital do país deverá ser lançando em breve no mercado

O Bitcoin (BTC) poderá viver um duro golpe com os novos investimentos da China. O país planeja criar um ativo digital controlado pelo Banco Popular. Dessa forma, a China poderá contar com uma criptomoeda própria, que deverá ser utilizada amplamente por sua população de mais de um bilhão de habitantes.

Cresce o interesse de diversos países na criação de uma criptomoeda. Na América do Sul, a Venezuela foi o primeiro país a ter um ativo digital nacional. Dessa vez, uma das maiores economias mundiais adotará um token próprio. E isso poderá significar mais uma perda para o Bitcoin (BTC).

Para combater crimes, China terá seu próprio token

A China busca conter crimes envolvendo o desvio de dinheiro e corrupção. O país decidiu, então, apostar na tecnologia blockchain. Tudo indica que o dinheiro chinês poderá ser transformado em criptomoedas, já que o ativo será controlado pelo país. Além disso, Pequim terá maior controle sobre o sistema financeiro através da criptomoeda criada através da tecnologia blockchain.

Os cidadãos chineses deverão utilizar uma carteira digital para armazenar as criptomoedas do país. Para adquirir o token que deverá ser lançado em breve, os cidadãos deverão trocar yuans pela criptomoeda.

O Banco Popular da China já registrou patentes para o novo projeto do país. Ao todo foram registradas 44 patentes que deverão nomear o novo sistema financeiro descentralizado chinês. Com a criptomoeda, o país espera ter mais controle sobre as evasões fiscais que acontecem em toda a China. Além disso, o sistema prevê a troca de informações entre instituições bancárias e o governo chinês envolvendo atividades relacionadas a criptomoeda chinesa.

“O mais importante é que o Banco Popular da China também poderá rastrear usuários”.

China mudou completamente seu posicionamento em 2018

Faz pouco tempo que a China restringiu qualquer negócio envolvendo criptomoedas no país, que já foi um dos maiores mercados para este setor. Com a decisão, até mesmo exchanges chegaram a ser proibidas no país. Contudo, recentemente a China revisou seu posicionamento.

Com a criação de uma criptomoeda própria, pode ser que até uma regulamentação para o setor aconteça na China. Isso poderia reabrir o fluxo de mercado criptográfico no país, elevando a China novamente um dos mais importantes mercados para as criptomoedas.

Confira o preço do Bitcoin (BTC) nesta segunda-feira (17)

Uma leve recuperação para o Bitcoin (BTC) aconteceu nesta segunda-feira (17). Dessa forma, o token se afastou um pouco de US$ 3 mil. Muitos temiam que em breve o ativo digital seria cotado abaixo desse valor. Porém, atualmente o preço da criptomoeda está mais de 10% acima de US$ 3 mil.

Nesta segunda-feira (17) o preço do Bitcoin (BTC) amanheceu em valorização. Por mais que o índice seja pequeno, é uma recuperação aclamada pelo mercado após vários dias de queda. Sendo assim, o Bitcoin (BTC) está sendo cotado em US$ 3.394,28. Esse valor representa um crescimento de 3,21% no dia para o ativo, segundo o CoinMarketCap. No gráfico abaixo você pode conferir o preço do Bitcoin (BTC) em tempo real.