Economista revela que bancos devem ficar longe das criptomoedas

Bancos não devem controlar criptomoedas

O renomado economista global Jeffrey Tucker acredita que bancos e países não devem controlar criptomoedas. Em um relatório recentemente publicado, Tucker enfatiza que bancos centrais devem ficar longe das criptomoedas, para evitar a monopolização de um ativo digital.

Uma das características intrínsecas do mercado de ativos digitais consiste na descentralização das criptomoedas. Desse modo, o poder de decisão e controle sobre os ativos fica por conta de todos os investidores, e não pode ser manipulado por uma instituição e ou uma pequena parte de investidores. Sendo assim, as criptomoedas oferecem uma descentralização nunca vista em algum projeto relacionado ao mercado financeiro tradicional.

Bancos centrais controlam “a vida econômica”

Esse seria um dos maiores entraves para que um banco central ou uma nação controle uma criptomoeda. Os ativos digitais devem ficar longe da especulação do mercado financeiro convencional. Um dos países que concluiu foi a Rússia, que planejava criar uma criptomoeda nacional. Dessa forma, após uma pesquisa o país abandonou o projeto, alegando que um ativo digital não pode ser controlado por um país.

Tucker escreveu sua opinião em um editorial sobre a relação entre o sistema convencional financeiro e as criptomoedas. Sendo assim, para o economista, a descentralização de um ativo digital pode correr riscos com um controle governamental, por exemplo.

“Há mais de um século, a maioria dos governos das economias desenvolvidas criou bancos centrais que administram uma moeda oficial e controlam todo o tráfego comercial através de seus portais para controlar a vida econômica”.

Inflação e outros “males financeiros” são resultados do monopólio econômico

O economista ainda concluiu que o monopólio financeiro é o culpado por inflação e acúmulo de dívidas de um governo, o que não pode chegar até as criptomoedas. Desse modo, para Tucker, esse monopólio é o responsável pela “guerra econômica” que o mundo vive atualmente.

Em relação ao sucesso e fracasso de negócios envolvendo criptomoedas, Tucker apresentou uma visão diferenciada em relação ao mercado. Para o economista, a taxa de negócios mal-sucedidos de criptomoedas é igual a taxa de microempreendimentos que também não são levados a frente.