Brasil gasta R$ 171 mil em aulas sobre criptomoedas para servidores

Servidores terão aula sobre criptomoedas

Brasil contratou serviços para funcionários lotados no Dataprev

O governo brasileiro contratou uma empresa para dar aula para seus servidores. Nesse caso, os funcionários deverão aprender mais sobre criptomoedas e a tecnologia blockchain. Com um contrato de R$ 171 mil com a Blockchain Academy, alguns servidores poderão ter acesso a conteúdos que ainda são novidade no Brasil.

Poucas pessoas conhecem profundamente as criptomoedas e a tecnologia blockchain. Quando analisamos esse dado no Brasil, o desconhecimento pode ser ainda maior. Por isso servidores devem passar por uma capacitação elaborada pela Blockchain Academy. A empresa possui cursos voltados as criptomoedas e foi contratada pelo governo federal.

Servidores vão participar de formação sobre criptomoedas

Servidores do Dataprev poderão se familiarizar com criptomoedas após passar por uma formação. Como o assunto é novo e de pouco conhecimento pela maioria da população, o governo precisou contratar uma empresa para que funcionários aprendessem sobre ativos digitais e a tecnologia blockchain.

Os dados sobre o contrato firmado entre o governo e a Blockchain academy estão disponíveis na internet. O contrato entre as partes foi celebrado no último 16 de novembro e deverá entrar em vigor em breve. Isso significa que o curso poderá já começar a ser administrado pela empresa, após ser publicado no Diário Oficial da União.

Com o caráter de urgência para a contratação, dispensou licitação antes de a Blockchain Academy ser escolhida pelo governo. O tema do curso será basicamente a tecnologia blockchain e criptomoedas. Além disso, as aulas devem compor também um cenário diante dos investimentos e negócios relacionados a este setor.

Curso terá 76 horas e será ministrado em até quatro meses

Serão ao todo 76 horas de curso. De acordo com a descrição da proposta, o curso será dividido em três níveis e contará com uma turma exclusiva do órgão governamental brasileiro. Assim sendo, os servidores poderão contar com os níveis intermediário, introdutório e o nível avançado.

Os servidores escolhidos para o curso fazem parte de uma área estratégica da Dataprev. São estes funcionários os responsáveis pelo gerenciamento de dados relacionados a previdência social brasileira. A previsão é de que o curso seja ministrado em até quatro meses a todos os funcionários que participarão da formação oferecida pelo governo brasileiro.