Bitcoin (BTC) a US$ 150 mil? Esse é o preço justo para a criptomoeda

US$ 150 mil é o preço justo para o Bitcoin

Especialista revela quando esse aumento poderá acontecer

Enquanto o preço do Bitcoin (BTC) afunda no mercado, um especialista acredita que o ativo deveria valer US$ 150 mil. Para Tom Lee, esse valor seria o preço justo pela criptomoeda. Porém, a realidade é bem diferente e atualmente o token está valendo pouco mais que US$ 3 mil. Por que Tom Lee acredita tanto em uma supervalorização do Bitcoin (BTC)?

O mercado em crise levou todas as criptomoedas a registrarem quedas expressivas no último mês. No caso do Bitcoin (BTC), por exemplo, a criptomoeda caiu cerca de US$ 3 mil nos últimos 30 dias.

Esse valor corresponde, inclusive, a quase 50% do valor do ativo praticado antes de a crise tomar conta do mercado. Contudo, em meio a crise, Tom Lee acredita que o (BTC) ainda viverá momentos de reconhecimento e valorização.

Preço justo para a criptomoeda deve ser 50 vezes mais que o valor atual

Tom Lee é um especialista em criptomoedas e está há mais de 20 anos no mercado financeiro. Para o especialista, o preço atual não condiz com o real valor que o Bitcoin (BTC) possui. Essa afirmação de Lee leva em consideração diversos fatores, como o número de usuários do token, por exemplo.

Em uma recente entrevista ao Bloomberg, Lee declarou que um preço justo para a criptomoeda deveria ser algo próximo de US$ 150 mil. Até então, o (BTC) jamais chegou a esse valor, sendo US$ 20 mil a sua máxima em seus dez anos de existência no mercado.

“O valor justo é significativamente maior do que o preço atual do Bitcoin”.

Número de carteiras Bitcoin devem cair com a crise no mercado

O especialista declarou em entrevista que existe um abismo entre o preço justo e o valor praticado no mercado para o Bitcoin (BTC) atualmente. Em uma de suas afirmações, Lee comentou sobre o número atual de carteiras da criptomoeda.

São 50 milhões de usuários com algum tipo de carteira digital com o ativo. Mas, por outro lado, a crise deverá fazer esse número cair nos próximos meses. Segundo previsão do especialista, esse número poderá atingir 17 milhões.

“Para resolver o preço atual do Bitcoin, isso implica que as carteiras de criptografia devem cair para 17 milhões, em relação aos 50 milhões atualmente”.

E foi através de carteiras digitais que Lee apresentou um preço justo para o (BTC). Para o especialista, o ativo poderá conquistar o mercado financeiro tradicional nos próximos anos, aumentando assim o seu número de usuários. Sendo assim, levando em consideração o número atual de correntistas em todo o mundo, o (BTC) poderá chegar em US$ 150 mil.

Para Lee, esse valor pode ser alcançado no momento em que o Bitcoin (BTC) tiver cerca de 7% de todos os correntistas no mundo. Esse número total atualmente está em cerca de 4,5 bilhões de pessoas.