“Algumas criptos devem morrer” revela especialista

Algumas criptomoedas devem morrer no mercado

Para Lee várias criptomoedas não devem sobreviver no mercado

Em 2019 o mercado poderá ver algumas criptomoedas morrerem. Segundo o especialista Charlie Lee, vários ativos digitais podem não sobreviver no mercado. Lee ainda concluiu sua previsão alegando que “somente os fortes vão conseguir” sobreviver.

Uma crise sem medidas destruiu o mercado de criptomoedas em novembro. Essa onda de desvalorização atravessou dezembro e parece ter ido embora há alguns dias. Porém, após um rally de valorização, novamente as criptomoedas voltaram a cair. E esse movimento poderá fazer com que alguns tokens tenham a sua morte declarada no mercado.

Criptomoedas fraudulentas causaram crise recente no mercado

Para Lee, parte dessa crise aconteceu devido a inúmeros golpes que inundaram o mercado de criptomoedas. Vários projetos de Ofertas Iniciais de Moedas (ICO em sua sigla em inglês), foram considerados fraudulentos.

Para o criador do Litecoin (LTC), muitas criptomoedas podem não sobreviver em um futuro breve no mercado. Por serem considerados token inúteis, em algum momento os investidores podem retirar seus fundos aplicados em determinada criptomoeda.

“Obviamente, há muitos golpes e moedas que não são úteis, e esses valores vão despencar. Você verá algumas moedas morrerem e os fortes sobreviverão”.

O especialista ainda disse que poucos ativos digitais deverão receber o status de “dinheiro”. Isso significa que muitas criptomoedas são consideradas uma verdadeira fraude para Lee. Em entrevista ao Bloomberg, o especialista garantiu que vários tokens deverão cair após essa crise no mercado. Contudo, Lee não mencionou quais seriam essas criptomoedas que estão fadadas a morte.

“Minha sensação é que haverá um punhado de criptomoedas que, na verdade, serão usadas como dinheiro”.

O Bitcoin (BTC) já morreu 90 vezes em 2018

Muitos especulam que o Bitcoin (BTC) deverá morrer um dia. Vários especialistas apontam que a criptomoeda não possui utilidade alguma e poderá ser esquecida pelo mercado em breve. Um site que monitora notícias sobre o Bitcoin (BTC) trouxe uma notícia triste em relação a criptomoeda. Segundo dados do Bitcoin Obituaries, o ativo digital já morreu “90” vezes somente em 2018. Esse foi o número de notícias publicadas neste ano que mencionaram que a criptomoeda morreria.

Ao todo, o Bitcoin (BTC) já foi morto 336 vezes desde que o site Bitcoin Obituaries começou a monitorar o ativo digital. Somente em 2017 a morte do token aconteceu 125 vezes em várias notícias publicadas na internet. Nem mesmo o mercado em alta e o preço da criptomoeda nas alturas impediu que notícias desse tipo fossem veiculadas.